sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz ano novo???

ixi... O panico mostrando sangue com musica de natal kkkkkkkkkkkk

Feliz ano novo.... pQ???????? E os Chineses??? estão comemorando o que agora?????



bem que poderiamos curtir um ano novo chines... o que acham;.. iriamos ter 2 anos novos por ano... olha que legal!!!... bom... agora falta pouco pra meia noite... já sequei duas garrafas de garrafas de espumante...  ou pra outros mais chiques Champanhe lkkkkkkkkkkkkkkk bom... axo q já é meia noite... pra vcs... beijo na bunda... pq eu vou beber mais uma!!!!!!!!!! Saúde pq o resto eu consigo!!! que se foda o palmeiras!!! e muito sucesso pra quem merece!!!!

já é 2011... grande merda kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



domingo, 26 de dezembro de 2010

Direito de resposta de Leonel Brizola para a Globo

Caralho!!! Nossa, cara... esse video tem que ser divulgado sempre, faz parte da história do Brasil, desmascarando o gigante absoluto

sábado, 25 de dezembro de 2010

Bom dia, Feliz Natal

Tá Chegando a hora o dia já vem, raiando, meu bem, E EU NÃO VOU EMBORA

AAAAAAAI AI AI AIAI... Tá Chegando a hora o dia já vem, raiando, meu bem, E EU NÃO VOU EMBORA

mas, antes, o samba cadente fluiu durante a madrugada até o dia raiar...

e agora....  e o café da manhã é cerveja com chocotone!!!

Show de bola!!!!!!

Logo mais Fotos do Natal!!! 

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Evolução do Homem

Agora sim!!! eu sei porque não gosto de trabalhar, já atingi o topo da cadeia evolutiva

Novo Horizonte

A cidade não pára, a cidade só cresce, o de cima sobe, o debaixo desce...
Acidade não para, acidade sócresce, odecimasobre, odebaixodesce...

Enquanto alguns sacramentam suas contas bancarias,
outros sacramentam algumas migalhas,
ricos, mendigos e derivados
misturados cada um em seu lado

O grito. a agonia e tristeza, a dor e a eterna Paz.
A morte é anestesia da fome
e a cidade foi o seu capataz


O sangue que escorre diariamente pelas ruas da cidade, vai para o esgoto e se mistura com a merda da sociedade, coma do meu corpo, beba do meu sangue.

Osangue quescorre diariamente pelasruas dacidadeeeeeeeeeee, vaipara oesgoto essemisturacoma merda dassociedadeeeeeeeeeee

AAAAAAmémmmmm


Franzinos meninos lata na cabeça,
buxos nas costelas panela sem feijão
Franzinosmeninos latanacabeça,
buxosnascostelas panelassemfeijão
Franzinos meninos lata na cabeça,
buxos nas costelas panela sem feijão
Franzinosmeninos latanacabeça,
buxosnascostelas panelassemfeijão



Acorde!!! A vida começou!!!

Trimtrimtrimtrimtrimtrim
huuuuuuuuuuuulllllll
ahhhhhhhhhhhhhhhhuuuuuuuuuuhhhhhhhhhh

E em coro a cidade acorda para mais uma jornada de conquistas ou angustias
em marcha a cidade caminha para mais um dia de evolução ou sofrimento

Trabalho, escola; estudar, estudar, estudar; esqueceu de comprar a coroa de flores para seu namorado; faculdade, trem lotado, faculcade, trem lotado; é filho, é leite, é feijão; não pagou a pensão dos seus filhos.

E o murmuro da cidade toma conta do seu subconsciente, seus pensamentos confusos ressoam em sua mente como um montoado de vozes de obrigações, tanta responsabilidades, tantas obrigações e imposições, tantos tudo, tantos acolá e cá, tantos princípios de finalidades medianas a serem cumpridos em pequeno tamanho de tempo e espaço pequeno...

- CHEEEEGAAAAAAA


E corpo cai desamparado pela sua mente; sua mente não agüenta tanta confusão. As palavras distorcidas se tornam socos, murros e pontapés no estomago, cada silaba, contra seu corpo, vai sugando parte de seu sangue, suas feridas abertas vão se tornando cicatrizes na alma. Cada obrigação se torna o objetivo do demônio para distorcer seus órgãos vitais, as palavras vão perdendo sentidos, sentindo se corpo anestesiar ele escuta:

A BOLSA CAIU..... ihhh... a bolsa caiu!!! E agora, a bolsa caiu...!?!?!

Mão que apertavam, fechavam negócios agora o sugam. Tiram o podem daquele corpo caído quase sem vida, sem esperança; seu corpo sem nada, ao léo agoniza junto a Marx. Seu corpo flácido, inoperante, sua mente corrompida, sem mais ninguem, sem mais nada...

 - MULAMBO!!!


Mucado de mulambo molhado manchando o chão
Mucado demulambomolhadomanchando ochão


Seu corpo despido caido e agonizado, agora mendigo mulambo, agora... a sociedade o vê como coitado, protegem-no com leis, mas as lei não o protege contra o desprezo, a agonia, o desespero e a entrega de sua dor ao universo sem ele ter mais controle de suas próprias ações. A sociedade que o protege e a mesma que o condena.


Mas o que tinha dentro era gente ainda, era gente ainda
Mas oquetinhadentro eragenteainda, eragenteainda

eragenteainda

Danilo Fajardo de Oliveira

Odim, o Menininho Galinha

video

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

O que é “Dia de Ano”???


Ou "Dia diano"? Ou será "Di adiano"???



Dia diano é o dia que as coisas supostamente melhoram, porem, você estoura o cartão de credito pra dar presentes a quem aqueles primo que você só vê em velório ou em casamentos e ainda. Você Poe aquela calcinha rosa pra arrumar um namorado, Poe a camiseta amarela para ganhar mais dinheiro, poe aquele dólar velho amassado que um tio de deu a anos (e que você guarda na carteira esperando ter sorte) e Poe debaixo do prato de lentilha. Ai você vê aquela multidão de camisa branca pra trazer paz, todos bêbados pra variar. Ai as pessoas ficam bobas, parecem querer fazer tudo ao mesmo tempo arroz, arrumar a laje consertar o vazamento e assar peru, dirigem seus automóveis inconseqüentemente bêbadas. Comem até o cú fazer bico não aquentarem mais, parece perdoar tudo e a todos, estouram champanhes e gritam vivas, felizes, para algo novo que vai vir, mas ano que vem é a mesma coisa que o ano passado, não é?? Ai quando amanhece, o perdão da noite passada, parece que a esqueceu com a ressaca, ressente, reflete, repensa, mas a depois do “Di adiano” tudo é como nos dias anteriores de cara virada


Acredito que “Di adiá no” feriado hipócrita, todos seus sofrimentos, angustias e planejar algo glorioso por mais 360 dias até chegar o próximo Dia de Ano.

A Síndrome dos vinte e tantos

A chamam de ‘crise do quarto de vida’.
Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos.
Se dá conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc..
E cada vez desfruta mais dessa cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco.
As multidões já não são ‘tão divertidas’. ..
E as vezes até lhe incomodam.


E você estranha o bem-bom da escola, dos grupos, de socializar com as mesmas pessoas de forma constante.
Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo.
Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas que conheceu e que o pessoal com quem perdeu contato são os amigos mais importantes para você.
Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor.
Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto pôde lhe fazer tanto mal.
Ou, talvez, a noite você se lembre e se pergunte por que não pode conhecer alguém o suficiente interessante para querer conhecê-lo melhor.
Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar.
Talvez você também, realmente, ame alguém, mas, simplesmente, não tem certeza se está preparado (a) para se comprometer pelo resto da vida.
Os rolês e encontros de uma noite começam a parecer baratos e ficar bêbado(a) e agir como um(a) idiota começa a parecer, realmente, estúpido.
Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado(a) e significa muito dinheiro para seu pequeno salário.
Olha para o seu trabalho e, talvez, nao esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.
Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer.

Suas opiniões se tornam mais fortes.
Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é.
Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso (a).
De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando.
Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você.
E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.
O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse textos nos identificamos com ele. Todos nós que temos ‘vinte e tantos’ e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes.
Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça… Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos…
Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro.
Parece que foi ontem que tínhamos 16…
Então, amanha teremos 30?!?! Assim tão rápido?!?!
FAÇAMOS VALER NOSSO TEMPO… QUE ELE NÃO PASSE!




terça-feira, 21 de dezembro de 2010

domingo, 12 de dezembro de 2010

BENÇÃO DO CHICO

Chico Xavier

Nasceste no lar que Precisavas;
Vestiste o Corpo Físico que merecias;
Moras onde melhor Deus te proporcionou,
De acordo com teu adiantamento;
Possuimos os recursos financeiros coerentes com as tuas necesidades,
Nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas;
Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente para tua realização;
Teus Parente e AMIGOS, são as almas que atraiste, com a tua própria afinidade;
Portanto, teu DESTINO está constantemente sob teu controle,

Tu escolhes, eleges, atrais, buscas, expulsas, modificas,
Tudo aquilo que te rodeia a existência;
Teus pensamentos e vontades
São a chave de teus atos e atitudes,
São as fontes de atração e repulsão na tua JORNADA, vivência;
Não reclames nem te faças de vitíma;
Antes de tudo, analisa e observa;
A MUDANÇA ESTÁ EM TUAS MÃOS,
Reprograma tuas metas,
Busca o bem eviverás melhor,
EMBORA NINGUEM POSSA VOLTAR ATRÁS E FAZER UM NOVO COMEÇO,
QUALQUER UM PODE COMEÇAR AGORA E FAZER UM NOVO FIM.

BENÇÃO DO CHICO

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Novo talento???

  • cara... estava fuçando no youtube... de repente.... Vaapuuuu!!!
Ouvi 'A' Vós....



video

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Odim, o Menininho do Inferno

video

Salvador

Salvador Dali

O palhaço não sou eu, mas sim esta sociedade monstruosamente cínica e tão ingenuamente inconsciente que joga ao jogo da seriedade para melhor esconder a loucura.


foto: espelho da alma 

Motivação

Chico Xavier


A sua irritação não solucionará problema algum...
As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas...
Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida...
A sua dor não impedirá que o sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus...
A sua tristeza não iluminará os caminhos...
O seu desânimo não edificará ninguém...
As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade...
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você...
Não estrague o seu dia.
Aprenda a sabedoria divina,
A desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre...
Para o infinito bem!


segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

articulador de sonhos

Outro dia a consciência me perguntou: o que você pode fazer para mudar o mundo?

Eu respondi: posso mudar o mundo pela minha arte!

Sorridente e satisfeito fui fazer a minha arte; fiz mudei uma geração de pessoas inteira, derramei toda minha lamentação, alegria, emoção e solução, me apresentei á um país inteiro, no final. eu vi que essas pessoas envelheceram e morreram, com elas, a minha arte.


Fiquei triste, não entendi o porque minha arte morreu, resolvi fazer minha arte para ciganos, assim, eles migrariam de uma cidade a outra, e como um vírus, espalharia pelo mundo, atingiria o maior números de pessoas e minha consciência ficaria mais tranquila. Fui e fiz! Fazia a minha arte direto para os ciganos, esbanjei felicidade angustia, solução, lamentação, todo meu intelecto estava se aflorando diante de minha arte, os ciganos ficaram maravilhados, mas tão maravilhados que contavam e a todos que encontravam pelo caminho e principalmente para seus filhos aquelas historias, cantigas e pinturas que um velho sábio os apresentará, assim, se foi uma geração. 


E os filhos dos ciganos, cresceram casaram e tiveram filhos, porem, eles contavam para os filhos as boas lembranças dos seus pais, como eles encenavam, cantavam pintavam. Algo eles passaram para os filhos, Talvez a esperança de um mundo melhor. Logo a geração dos netos dos ciganos morrerá, minha arte também.



E, percebi que minha consciência começou a me perturbar novamente, mas não sabia onde estava o erro, resolvi desenvolver minha arte às pessoas mais ricas. As lideranças, aos mais influentes na sociedade, esbanjei felicidade, angustia, solução, lamentação, sabedoria, ensinei matemática, engenharia, como e passar esses conhecimentos aos seus irmãos, usei todo meu intelecto, estava se aflorando diante de minha arte um sentimento de poder, eu tinha uma sensação que as pessoas passariam a diante, consequentemente ensinariam pessoas mais pessoas influentes a usar a influencia para passar a minha arte. Passaram-se 10 gerações, e eu estava satisfeito, no entanto, percebia que as pessoas estavam desviando dos ensinamentos, começaram a usar o conhecimento a arte, para serem superiores, obter mais poder, riqueza e passaram a sabotar a arte para seu bem próprio, para que as pessoas não vissem mais que estavam sendo supostamente exploradas pelos seus lideres influentes. Lamentei-me. Impus uma auto punição, jurei nunca mais errar, com minha arte eu amaldiçoei o mundo. Quem realmente precisa de minha arte, não só não á tem, mas esta alienada a arte que os lideres, agora arrogantes, impuseram e não conseguem se libertarem sozinhas desse mal 


Minha consciência me cobra em dobro agora, - o que você fará para mudar o mundo que criou?

Passaram-se mais ou menos 3 mil gerações

Viajei pelos quatros cantos do mundo, vivenciei cada cultura vi que existia. vi traços de minha arte espalhada por todos os lados, minha emoção, minha alegria, minha tristeza lamentação todos meus sentimentos... e, vi que os ciganos deixaram um pouco da minha arte em cada uma cidade que passaram, as cores das minhas pinturas estava espalhadas, não era arte, mas são as cores, as cores estavam lá compondo o ambiente, percebi que minhas cantigas estavam lá, não ás que eu ensinei aos ciganos, mas as notas, acordes, repiques e batidas, estavam lá!!!

Percebi que nem tudo estava perdido, era questão de reorganizar, como um vírus minha arte se espalhou, se fragmentou e estava, de alguma forma, ajudando as pessoas, ai, eu vi que conseguira mudar o mundo, mas não estava certo ainda, minha consciência me cobrava e eu buscava um modo de reorganizar essa arte. Logo analisando os lideres, e vendo como eles alienavam para manter a liderança continua, só faltava entender como isso funcionava, depois de 10 gerações, a essência de minha arte morreu com os lideres oportunos que usaram minha arte para alienar as pessoas, como que eles conseguiram?? Eu consegui por poucas gerações e eles continuam conseguindo, será que eles enganara-me com a sua arte??? Improvável!!mas e essas pessoas??? 

Naquele momento de reflexão e indagação, passava um garotinho com pás de terra, segurando ganchos e roldanas. Traços da minha engenharia e matemática que ensinei aos lideres. A criança suja, torta e já musculosa não era traço de minha arte... decidi seguir a criança, e ela me levou até um local que havia outras iguais a ela, que pela aparência deveria ser irmão de sangue, entre eles também parecido porem bem mais velho,um senhor que trabalhavam duro , demonstrando como fazia , aquele parecia o ser o pai, incentiva a trabalhar duro pegar ferramentas cada vez mas pesadas. Lá tinha também um líder que os comandavam e dava em troca de seu trabalho, algo que poderia o sustentar e toda sua família; as crianças cresceram, e mantiveram a personalidade do pai, forte, 

valente e encorajador, que ensinava seus filhos a fazer o que o pai ensinou, um dia curioso, perguntei ao pai, neto do homem que havia visto com as crianças, você já ouviu falar de minha arte? Ele respondeu, isso é coisa de gente rica, preciso trabalhar!!! Me dê licença que esta perdendo meu tempo!!!! Vá embora!! Ali, com aquele homem, minha arte estava morta, não existia traços sequer. Qual era a fonte para isso acontecer? Como mudar aquela pessoa com minha arte se ela nem se quer me escuta? Como posso mudar o mundo agora??? Como fazer com que os lideres divulguem minha arte, minha alegria e sabedoria?? Como fazer um ser arrogante em ouvir?? Minha arte esta lá, pintada nas paredes, batidas, encenações, ele aprenderam algo, mas cadê a essência???? Porque tudo mudou??? Pai o que faço????????

E a consiencia respondeu: filho quando criança, eu ensinava você a ser o que é hoje.

O silencio tomou posse de minha mente, a consciência não falou mais nada, eu fiquei por La por horas analisando aquelas palavras, “crianças, ensinava, ser”; então, resolvi analisar as crianças, e entender o que elas eram, o que seus pais ensinavam, e em uma torrencial de lamentações percebi:



....Atirei o pal no gato, mas o gato, não morreu... ... nana neném, que a cuca vem pegar, seu pai esta na roça e sua mãe foi passear... o anel que tu me deste era vidro e se quebrou, o a mor que um me deste era pouco e se acabou....

Marcha Soldado, Cabeça de Papel, 
Se não marchar direito, 
Vai preso pro quartel
O quartel pegou fogo
A polícia deu sinal
Acorda acorda acorda
A bandeira nacional

O Cravo brigou com a rosa
Debaixo de uma sacada
O Cravo ficou ferido
E a Rosa despedaçada
O Cravo ficou doente
A Rosa foi visitar
O Cravo teve um desmaio
A Rosa pos-se a chorar

boi, boi, boi

Boi da cara preta
Pega esta criança que tem medo de careta
Não , não , não
Não pega ele não
Ele é bonitinho, ele chora coitadinho
Escravos de Jó jogavam caxangá
Tira, bota deixa o Zé Pereira ficar
Guerreiros com guerreiros fazem zigue zigue zá
Ai percebi, as crianças; elas são quem vão passar minha arte a diante, elas tem o poder, só preciso passar a minha arte para elas... devo criar canções, emoções, felicidades, tristezas e alegrias, preciso recomeçar tudo de novo, devo escrever poemas, peças de teatro, quero fazer com que as crianças iluminem-se com minha arte, fará dela a seu modelo de vida, do mesmo modo que os elitistas criaram suas obras pra alienar, minhas crianças irão fazer a minha para corrompe-las, minha lição de vida vai ser passada a cada expressão, vou mudar esse mundo, minha consciência vai gostar do que farei.


E assim o fiz, peregrinei o mundo, adoçando crianças, iluminando suas mentes, fazendo-as vencedoras, libertando do mal que os lideres impunham com sorrisos de alegria, a matemática, engenharia física e outras matérias, ensinei para que seus filhos construam um mundo maravilhoso, fiz com que a tristeza fosse banida de minha arte. em meu ensinamento principal era ensinar, repassar minha arte, transmiti-la, fazer com que a arte fluísse através dos tempos e assim como um vírus de alegria, contaminaria toda a existência do mundo com bons pensamentos.

Assim,me senti satisfeito. Minha consciência me agradecia e o mundo passaria o bem... - E hoje, estou aqui, para saber como esta minha arte. Você, o que fez com minha arte? E você, o que acha da minha arte. Esta repassando aos seus filhos?? Você, servo divino,como esta transmitindo minha alegria?? E você o que faz pra presenciar seus filhos com minhas belas canções? Você, dá à elas o equilíbrio e emoção de minhas cores?? E você, usa minha música para anima-lás? Passa e demonstra a alegria necessária ao seus filhos??


Danilo Fajardo de Oliveira

O Trabalho

As idéias são vícios.
Percorrem o universo
Esclarecendo certos sacrifícios
De um mundo perverso

O trabalho imundo
Que dizem digno
se torna moribundo
desse sistema maligno
Seres fracos e corrompidos
do sistema que os expropriam
que os matam depressivos

Danilo Fajardo de Oliveira

domingo, 5 de dezembro de 2010

Oh, Pai... Purifica-me

Gota que cai do céu
limpa e viva
pura como o mel
purifica minha vida
Abençoa minh alma
alveja-me com sua plenitude
e meu coração se acalma
Doce e intensa energia do céu
caia como véu
inundando meu léu
provocando escarcéu
Pincel, troféu, chapéu.....
Que adiante rimas
se a pureza das águas esta no campo
e na cidade, poluição que desanima
no campo, lagrimas de encanto

Danilo Fajardo de Oliveira

A ALMA DO MUNDO

(Chico Xavier)


Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos,
não se detenha na lembrança dos momentos difíceis,
mas na alegria de haver atravessado mais essa
prova em sua vida.

Quando sair de um longo tratamento de saúde,
não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na benção de Deus que
permitiu a cura.

Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades.
Elas serão uma prova de sua capacidade, e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.

Uns queriam um emprego melhor;
outros, só um emprego.
Uns queriam uma refeição mais farta;
outros, só uma refeição.
Uns queriam uma vida mais amena;
outros, apenas viver.
Uns queriam pais mais esclarecidos;
outros, ter pais.

Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.
Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.
Uns queriam silêncio; outros, ouvir.
Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.

Uns queriam um carro; outros, andar.
Uns queriam o supérfluo;
outros, apenas o necessário.
Há dois tipos de sabedoria:
a inferior e a superior.

A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é
dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe.
Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.

A sabedoria superior tolera, a inferior julga;
a superior alivia, a inferior culpa;
a superior perdoa, a inferior condena.
Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010